Arquivo de etiquetas: poesia

Om

aonde eu vou, a minha língua chega: as vezes vai antes ela as vezes, eu. mas pra onde vou minha língua, minha nação de sons, também lá vai ela. as vezes me ensina me aprende as vezes mas vai comigo … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Etiquetas | Publicar um comentário

Overlock

Overlock A grande noite tropical se estende sobre a cidade enquanto flocos de neve ácida úrica perfuram imagens de computador e se instalam em retinas rítmicas (vai vem vai    direita esquerda   direita esquerda   direita esquerda) e vem e vai e … Continuar a ler

Publicado em Poesia | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Escultura

O estático é o movimento em estado puro Fetiche dos olhos que não o veem Desejo da alma que, extática, teme o fim do afeto que a aferra à vida teme o fim do tempo que o esteta flagra e … Continuar a ler

Publicado em Escritos, Poesia | Etiquetas , , , , , , , , | 2 Comentários

Condicionais

Eu poderia fazer os mais indefesos gestos de amor. Eu poderia dizer: o cachecol dos meus sonhos são seus cachos em encontro nada casual na noite da cama. Eu poderia dizer: o frio da minha pele anseia a manta da sua. … Continuar a ler

Publicado em Ingenuidades, Poesia | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Insônia

A mim me bastava Nessa hora avançada Um céu de brigadeiro antigo (Talvez bem estrelado) E alguma poesia. O resto, juro, se resolvia.

Publicado em Escritos, Ingenuidades, Poesia | Etiquetas , , , | 1 Comentário

Orquídea

O assustador efêmero de tuas flores após tão larga gestação é o que afinal te salva.

Publicado em Escritos, Poesia | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Sonho

o que é de sua natureza Continuar a ler

Publicado em Escritos | Etiquetas , | Publicar um comentário